INDENIZAÇÃO INTEGRAL: COMO SEI QUE A SEGURADORA VAI AUTORIZAR?

8 de julho de 2019

Dicas

Após o susto de um acidente vem a questão da apuração dos prejuízos. Portanto, neste post vamos ajudá-lo a entender o procedimento adotado pelas seguradoras com relação a decisão de reparar ou dar a indenização integral de um veículo. Boa leitura!
 

75% É O LIMITE DA INDENIZAÇÃO INTEGRAL

A indenização integral, ou no jargão popular “deu PT” de perda total, ocorre quando os valores para reparação ou reposição do veículo sejam iguais ou superiores a 75% do valor do mesmo.
Essa é uma regra geral adotada por todas as seguradoras.
Porém, em algumas situações muito específicas à critério da seguradora, ela pode adotar o limite de 60%. Mas, isso é uma liberalidade da seguradora, que irá avaliar alguns pontos. Por exemplo: o histórico do cliente, tempo de vigência da apólice, valor da franquia, estado de conservação do veículo, entre outros. A isso chamamos de perda construtiva, e para que a mesma seja considerada é necessário a concordância do segurado.
No contrato de seguro é estabelecido como indenização integral a partir de 75%, por isso esse é o valor referência que deve ser considerado.

E EM CASO DE ROUBO

A seguradora tem 30 dias para recuperar o veículo e devolvê-lo para o segurado.
Isso se os prejuízos não atingirem o percentual que caracterize a indenização integral.

O PROCESSO DE INDENIZAÇÃO INTEGRAL PARA CARROS FINANCIADOS

O valor da indenização será utilizado para quitar o financiamento, ou seja, a financeira tem prioridade em receber.
Podemos ter algumas situações:

  • O segurado pagar todo o financiamento junto a financeira. Uma vez quitado, o financiamento irá receber a indenização da seguradora;
  • A seguradora pagar as parcelas restantes do financiamento e se houver alguma sobra, irá repassar para o segurado;
  • Para casos em que a dívida é alta, maior que o valor da indenização e o segurado não consegue quitá-la, a saída é negociar a substituição do bem. Por exemplo: adquirir outro veículo a fim de continuar pagando as prestações para a financeira.

DOCUMENTAÇÃO PARA INDENIZAÇÃO INTEGRAL

O segurado deverá providenciar os documentos exigidos pela seguradora:

  • Boletim de Ocorrência de Transito;
  • Certificado Original do Veículo;
  • Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo com os valores devidamente quitado (IPVA, DPVAT);
  • Comprovação do pagamento de multas, baixa de gravames dos veículos financiados.

 

Ficou com alguma dúvida? Algum ponto não está claro? Entre em contato conosco e teremos o prazer em esclarecer as suas dúvidas.

bemsegurocomvc

A bemseguro.com.vc é o resultado do sonho de um grupo de executivos do mercado segurador. Desenvolvemos um ambiente cooperativo e meritocrático, privilegiando o cliente ao negócio. Para nós, o cliente deve ser perene e recorrente, gostamos de construir relações de longo prazo.


Join the Discussion